/ AWS

AWS na prática | RDS

Relational Database Service (RDS)
Amazon RDS é um serviço de banco de dados (Database as a Service) totalmente gerenciado pela AWS que torna fácil implementar, operar e escalar um banco de dados relacional na nuvem. Ele fornece uma boa relação de custo/benefício, automatizando tarefas demoradas de administração.

Com o RDS você pode se concentrar no desempenho, na disponibilidade, segurança e conformidade que suas aplicações precisam.

O Amazon RDS está disponível em vários tipos de instância de banco de dados, otimizadas para memória, computação ou I/O.

A AWS disponibiliza uma ferramenta, chamada AWS Database migration service para facilmente migrar seus banco de dados existente para o RDS.

Fatores que devem ser considerados
Uma das principais vantagens de usar o RDS é que ele remove a complexidade de implementar e gerir um banco de dados relacional. A tabela abaixo apresenta alguns prós e contras entre você mesmo implementar um banco de dados versus utilizar uma solução como o RDS.

Captura-de-Tela-2018-01-28-a-s-16.04.45

Na imagem abaixo podemos ver todas as camadas de serviço que seriam necessárias para hospedar localmente um banco de dados versus como seria hospedar em uma EC2.

Captura-de-Tela-2018-01-28-a-s-16.05.35

Na imagem seguinte podemos ver a diferença que seria usando RDS.

Captura-de-Tela-2018-01-28-a-s-16.05.46

Quais bancos dados são suportados?
Atualmente o RDS está disponível nas seguintes versões:

  • Amazon Aurora
  • MySQL
  • MariaDB
  • PostgreSQL
  • MS SQL Server
  • Oracle

Imagem1-1

Por que optar pelo RDS?

  1. Suporta 6 mecanismos de banco de dados
  2. Fácil de implementar e escalar
  3. Suporte a replicação e multi-AZ
  4. Seguro, rodando dentro da sua VPC, com controle de acesso via Security Groups
  5. Alta disponibilidade e confiabilidade
  6. Bom custo/benefício
  7. Remove a complexidade de gerenciar a infraestrutura do banco de dados.

Melhores práticas para RDS

  • Escolha cuidadosamente o tipo de instância
  • Use instâncias do tipo EBS-optimized
  • Use PIOPS para workloads de produção
  • Use Multi-AZ para alta disponibilidade
  • Use Read-Replicas para:
    • Escalar leitura
    • Cross-region replication
    • Opção adicional para recuperação de falhas
Henrique Bueno

Henrique Bueno

Henrique Bueno é CTO da Estabilis e especialista em cloud computing. Navega entre liderança e empreendedorismo, com foco em tecnologias emergentes.

Read More