6 razões para apostar nos softwares open source

Encontrando dificuldades para tirar proveito do mercado open source? Então, vale a pena conferir!

Sua empresa de tecnologia ainda resiste aos softwares open source e não sabe como tirar proveito desse mercado? Então, aqui vão seis motivos para você adotar os OSS e conquistar uma efetiva transformação, especialmente em termos de DevOps. Confira!

1. Novas oportunidades

Tanto os softwares comerciais como os open source (OSS) oferecem recursos iguais para todos os competidores do mercado, assim como uma commodity. No entanto, os OSS se diferenciam de duas formas importantes: a primeira é que somente os OSS possuem um código fonte que permite ao usuário criar trabalhos derivados, resultando em *serviços com maior valor agregado. Isso, naturalmente, acaba diferenciando esse tipo de software especialmente com relação aos serviços oferecidos através deles.

Além disso, considerando uma governança apropriada dentro da empresa, os OSS permitem que o usuário crie recursos com foco nos negócio, o que pode influenciar os padrões e práticas do setor em que atua.

2. Novos modelos de negócio

É possível usar seu posicionamento no mercado a seu favor: defina quais são os recursos do seu open source devem ser padrão e abertos a qualquer pessoa e onde você gostaria de competir com ofertas únicas. Você é capaz de agir diante do cenário competitivo, alterando seus recursos e beneficiando assim somente os seus clientes. Com uma boa estratégia por trás do seun OSS, você é capaz de definir os limites entre o “oceano azul” e o “oceano vermelho” para o seu setor.

O case do NextGen Connect

O NextGen Connect é um exemplo desse modelo de negócios focado exclusivamente na interoperabilidade de dados de assistência médica. O produto oferecido pela empresa conta com variedades que vão desde o OSS as opções proprietárias, com os recursos mais recentes disponíveis nas versões proprietárias. A linha entre o OSS e o software comercial/proprietário está sempre mudando de acordo com as demandas e oportunidades do mercado.

O software “comercial e OSS” também segue a endência que se foca na monetização e não apenas na renovação de licenças.

3. Autonomia dos softwares open source

A maioria dos fornecedores de softwares comerciais se esforça para oferecer produtos e serviços que sejam atraentes ao mercado e para os clientes com orçamentos mais robustos. Como resultado, eles acabam oferecendo softwares excessivamente complicados e cheios de recursos, que muitas vezes não são sequer aproveitados pelo usuário.

Produtos desenvolvidos para oferecer recursos específicos podem se transformar em “plataformas” que visam atender as mais diversas necessidades. No entanto, o aprisionamento de fornecedores em razão da personalização, integração vertical e processos operacionais, pode acabar criando uma barreira às mudanças, além de ser complicado em termos de custos e dificultar para que o fornecedor se adapte as novas demandas do mercado.

Em contrapartida, os componentes do software open source e suas diversas de soluções permitem um grau muito mais refinado de controle, além de facilitar a subtração das tecnologias subjacentes dos processos de negócios. Seus roteiros são seus, independentemente dos recursos de um fornecedor e dos cronogramas de lançamento.

4. Responsividade

Duas áreas críticas cuja intervenção em tempo hábil pode evitar uma série de problemas são a questões de segurança e correção de bugs. Muitos fornecedores se esforçam para solucionar essas áreas, no entanto, a maioria está ocupada atendendo seus clientes com suas diversas necessidades, o que acaba impedindo que se foquem em uma real solução.

No caso dos OSS, as próprias comunidades de programadores e usuários se encarregam de buscar soluções mais simples em um período de tempo mais curto. Como o acesso ao código-fonte dos componentes permite uma intervenção mais direta e rápida, as respostas e soluções aos incidentes costumam surgir com maior facilidade.

Um bom exemplo disso foi a resposta a um incidente de vulnerabilidade do Heartbleed em 2013. Aplicativos que são baseados em um código-fonte aberto que consomem componentes afetados podem ser corrigidos rapidamente e não há necessidade de aguardar por uma solução dada pelo fornecedor oficial. Os próprios usuários podem avaliar o risco e a as possibilidades de soluções.

5. Tempo para comercializar

A cultura do open source enfatiza a autoconfiança o que, naturalmente, leva ao alinhamento dos processos organizacionais e de DevOps. Nesses casos, o DevOps pode ser promovido na infraestrutura da nuvem pública, se necessário. Estruturas abertas somadas à infraestrutura pública acabam aumentando a velocidade geral e a capacidade de realização. DevOps e OSS se complementam, o que nos mostra a importância de simplesmente começar para enxergar os resultados.

6. Custo-eficiência

Existem diversas oportunidades em OSS capazes de eliminar custos elevados com soluções e transações operacionais, especialmente se você estiver disposto a buscá-los e contruir estratégias de suporte.

Os produtos comercialmente licenciados, ao contrário do OSS, muitas vezes acabam lutando para se diferenciar de acordo com as funcionalidades e o desempenho. Resumindo, com um software comercial, muitas vezes você está pagando pela reputação de uma marca registrada, pela entrega do software como serviço e por um contrato de suporte, em vez do valor funcional adicionável sobre as soluções OSS.

Defender os softwares open source vale o esforço! O desenvolvimento de softwares baseado em uma comunidade já mostra que tem o seu valor, especialmente em espaços mais desafiadores. O mercado sugere que qualquer negócio que feche os olhos para o movimento open source acabará cedendo uma vantagem significativa aos seus concorrentes. Assim como os recursos online de baixo custo reduziram drasticamente a barreira de entrada, quando se trata de softwares de infraestrutura, a variedade e a qualidade dos OSS também tendem a alterar o cenário dos mercados verticais.

(Conteúdo traduzido e adaptado do Opensouce.com)

Gostou de conhecer mais sobre os argumentos a favor do código aberto? Confira também essas ferramentas de código aberto para IA. Clique aqui e saiba mais!